SAP paga US$ 20 milhões em multas por invadir portal da Oracle


A provedora alemã de softwares coporativos SAP concordou em pagar pouco mais de 20 milhões de dólares para resolver um caso penal instaurado contra sua subsidiária TomorrowNow.

O CFO da empresa para operações com clientes globais, Mark White, declarou-se culpado em nome de sua empresa, na última quarta-feira (14/9), das acusações de que funcionários da TomorrowNow teriam acessado o portal de suporte ao cliente da Oracle, sem autorização e baixado ilegalmente softwares e documentos de suporte.

Em um acordo judicial firmado entre a subsidiária da SAP e o Departamento de Justiça dos EUA, a empresa concordou em pagar 20.004.800 dólares em multas e se submeter a três anos de liberdade condicional corporativa.

“Vinte milhões de dólares refletem a gravidade da conduta especialmente à luz do tamanho da TomorrowNow, as receitas que ganhou durante sua existência e à luz da restituição que vai ser feita no processo civil”, disse Kyle Waldinger, advogado principal do Departamento de Justiça dos EUA responsável pelo caso.

A indenização de 20 milhões de dólares não é muito quando comparado com o 1,3 bilhão de dólares em danos que a SAP foi obrigada, por um júri civil, a pagar à Oracle no ano passado depois de chegar a um veredicto de culpado por acusações relacionadas.

A SAP adquiriu a TomorrowNow, uma fornecedora de serviços de suporte para a PeopleSoft e a JD Edwards, no início de 2005, pouco depois que a Oracle adquiriu ambas as empresas de software. Após a compra, alguns dos 160 funcionários da TomorrowNow usaram logins pertencentes de clientes da empresa para acessar o portal de suporte ao cliente da Oracle e baixar material não autorizado.

A Oracle diz que eles usaram as informações para trazer os clientes das empresas para a plataforma SAP.

O valor exato que a SAP deve pagar à Oracle em indenização por essas ações ainda está sendo debatido. A SAP apelou do veredicto do júri que sugeria que a empresa pagasse 1,3 bilhão de dólares, pedindo um novo julgamento. O caso ainda está em análise.

Ao concordar com as acusações, a SAP informou que vai cooperar com qualquer investigação criminal sobre seus funcionários em relação ao caso, mas não está claro se mais alguma ação criminal será reportada. A JD Edwards não quis comentar o assunto. Falando com repórteres fora do tribunal, o advogado fora da SAP, Gregory Lanier, afirmou que não sabia se havia uma investigação criminal em curso.

Lanier disse que a SAP estava “satisfeita por chegar à resolução” do caso criminal.

A Oracle decidiu não comparecer ao tribunal na quarta-feira, mas em um comunicado a companhia informou que “passou os últimos quatro anos descobrindo roubos maciços de direitos autorais da empresa e finalmente, se declarou culpada das acusações criminais à Justiça Federal pelo esquema ilegal.”

Fonte: IDG Now

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: